COMPRE PELO SEDEX R$20,00

LEIA NA AMAZON NO FORMATO E-BOOK
R$5,20 ou Gratuitamente

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

DIVULGAÇÃO DO LIVRO EM PRAIA GRANDE


Dia 29 de Agosto a população se reuniu para discussão de melhorias do bairro e uma nova dimensão tomou conta do Jardim Imperador.


Foram muitas conversas interessantes com pessoas maravilhosas. Descobri uma professora de Biologia aposentada e que se orgulha muito de seu trabalho no magistério. Conheci mulheres que se preocupam em resgatar animais na região. Descobri uma história emocionante sobre adoção. Tive o contato de um editor de Jornal local que se propôs divulgar o livro em sua próxima edição. Conversei sobre Ufologia com quem participa de encontros em Peruíbe e tive a oportunidade de conhecer uma escritora e sensitiva local que possui vários livros escritos sobre os ufologia e habitantes intraterrenos (Irmão Intra- disponível na Amazon). A discussão sobre o fato do livro Dimensões ser ficção ou realidade ganhou pauta nessa reunião e pude compartilhar das minhas experiências e sensações dentro das Cavernas do Petar.  Sou imensamente grato a Direção da Sede de Associação Amigos do Jardim Imperador, principalmente a Elaine e a Eladir pelo apoio.
No budismo existe o conceito de Itai Doshin (diferentes em corpos mas unos em mente) o que significa que uma pessoa está em sintonia com outras e o meio. Encontrei uma sintonia maravilhosa sobre vários assuntos e com pessoas diferentes. GRATIDÃO

IRMÃO INTRA








Divulgação do livro Dimensões Estação Petar
Valor R$20,00 (Dinheiro, Cartão Débito, Cartão de Crédito).
O local possui um exemplar na Biblioteca para empréstimos.

COMPRAR O LIVRO DIMENSÕES PELO CORREIO  R$20,00

COMPRAR O LIVRO DIGITAL E BAIXAR EM QUALQUER APARELHO R$5,30

Se preferir, entrar em contato pelo e-mail: dimensoesestacaopetar@gmail.com

Meu outro blog sobre O Poder da Mente,Intencionalidade e Ativismo Quântico:

Bolinha de Gude Bem Intencionada

O livro é uma estória de ficção e foi escrita na primeira pessoa para dar um ar de autenticidade, e essa inspiração foi devida a influência do livro Cavalo de Tróia que trouxe à ficção um ar de realismo.  O personagem vive um drama de se perder no interior de uma caverna na Região do Vale do Ribeira ( Sul de São Paulo) no PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) e, à partir daí, se torna um viajante das dimensões. O cenário muda quando o personagem viaja no tempo e no espaço e alguns momentos ele se encontra em São Paulo do Século XVIII e em outros momentos no Séc XXIII. Ele acompanha o descer do trem Maria Fumaça da São Paulo Railway rumo a Santos no passado e também tem passagens por Santos na atualidade. Ele viaja pelo litoral Sul  de São Paulo (Praia Grande) , conversa com o Padre Anchieta em Itanhaém, foge por Peruíbe até Iguape e Cananéia, mas sempre acaba voltando para as cidades do Vale do Ribeira como Pariquera-Açu, Registro e Iporanga (lugar onde se situam as cavernas). Há na estória uma mistura de espiritualidade como acessos às outras vidas passadas e o atingir o estado de iluminação (Buda). Também existe uma relação de mestre e discípulo com o seu mentor, além da abordagem quântica do quem somos nós e o poder da intencionalidade nas mudanças das realidades e o mistério das aparições ufológicas que intrigam a humanidade e que possuem uma relação com as cavernas pelo mundo. Quis fazer do personagem uma pessoa simples e com vocabulários fáceis de se entender, que poderia ser eu mesmo falando, e tanto o é que Cirê Nagarob é o meu nome ao contrário em outra dimensão. Utilizei como cenário principal as cavernas do PETAR de que tanto gosto e faço vivências ambientais com os alunos, inclusive ganhando o prêmio Padre Magela na Unimonte em 2016. O meu  objetivo é me tornar um escritor de uma série de várias Estações explorando a história do Brasil desde antes da descoberta e o segundo livro (Estação Peabiru) já está sendo escrito com esse propósito. Eu sempre pratiquei o uso do poder da imaginação em me ver no passado em lugares conhecidos. Em algumas vezes até conseguia me ver acenando jovem para o adulto de hoje, o que me faz pensar que o que nos separa o "eu" de agora com o "eu" do passado, quando vivenciados no mesmo lugar, é apenas o tempo. Utilizei bastante esse conceito no livro na viagem do tempo e da marcação nos espaços físicos e, portanto Estação Petar é uma dessas marcações atemporais. Também, brinquei um pouco de "De volta para o futuro" ao assistir a programação da TV brasileira nos anos 90 e no futuro próximo e muito distante. Criei também um drama familiar e uma relação de amor e romance ao personagem que se perdurou por outras vidas, entendendo que o amor pode ser maior do que o próprio tempo e espaço.
Esse livro é indicado para pessoas que gostam de Séries e Leituras de Ficção Científica,temas de Espiritualidade , Física Quântica, aparições extraterrestres e para aqueles que sempre imaginaram voltar no tempo só para vivenciar novamente uma experiência em algum lugar específico e que ficou marcado para sempre.




ARACNOFOBIA

CUIDADO!!! DIMENSÕES PODEM APARECER EM QUALQUER LUGAR



STAR WARS: EM BUSCA DE UMA NOVA DIMENSÃO




quinta-feira, 24 de agosto de 2017

PRÓXIMO LVRO: DIMENSÕES ESTAÇÃO PEABIRU -CAPÍTULO 5

   A noite estava escura e ameaçava chover em Cananéia do Séc. XVIII. Eu estava pronto para partida com destino em 1531, e iria me encontrar com o Bacharel e também Martim Afonso de Souza. O programa instalado em minha mente, e denominado Estrela de Orion, parecia cada vez mais responder aos meus comandos mentais. Se eu quisesse poderia projetar um teclado,em forma de imagem , em qualquer objeto. Mas era só pensar em algo que as imagens já vinham em minha mente. Eu tinha em mim a instalação de dois programas: um deles chamava-se NACIMU (Navegador do Cidadão Mundial) e me permitiria ter acessos pelo mundo no futuro da Terra. Esse programa era comum aos habitantes do Século XXIII. O outro, denominado Estrela de Orion, pertence a uma tecnologia Extraterrena e que tive acesso atravessando um portal dimensional na Caverna do Couto em Iporanga. A Estrela de Orion me conectava com minhas outras existências no planeta e me permitia um salto quântico rápido para qualquer uma delas. Porém, os extraterrenos que controlam essa tecnologia pareciam estar dispostos a criarem Estações pelo planeta para facilitarem as viagens através dos tempos. Pelo que havia entendido, uma Estação seria o marco zero de sua primeira viagem pelas dimensões. Esse fato ainda me deixava confuso, pois minha primeira viagem tinha sido na caverna Santana, quando escapei da morte ao saltar do ano de 2015 para os anos 70. Porém, Mayala e Shorja (duas extraterrestes de Orion) e Josué (meu mentor terreno) afirmavam sempre ser a Caverna Couto meu portal dimensional, Eu parecia ter a facilidade para esses saltos sem o programa de Orion, mas agora com a Estrela em meu braço era só pensar que rapidamente mudava de tempo e espaço. A Fabiana, que me acompanhava sempre, era apenas parte desse programa. Mas custava-me muito a acreditar que ela era virtual, pois tinha comportamento mais humano do que eu mesmo. Então ela me explicava as coisas aos poucos e foi assim que a vi se transformar numa onça, depois em uma musa Fenícia e pude voar  ao seu lado como um Gavião de Pariquera até Cananéia. Agora ela me explicava que existem outras Estações espalhadas pela Terra e que serviam de abrigo aos Viajantes. Foi só pensar nessas casas que pude localiza-las rapidamente em minha mente. Tinha aquela casa que havia ficado no Quilombolas, mas foi destruída pela tempestade no futuro. Mas pude localizar outras casas  na cidade de Eldorado,  Registro, Peruíbe, Mongaguá, Praia Grande, Santos, Santo André, São Paulo, Guarulhos e Atibaia.  Essas casas estavam aumentando em quantidade a medida que mais viajantes se tornavam aptos para a viagem dimensional.Então escolhi a cidade de Praia Grande e pensei em 1978 porque me lembrava que naquela época eu tinha onze anos e meu pai me levava para tomar banho de mar no bairro de Solemar. O meu tutorial Fabiana, que havia dado um susto no Jorge como Sereia após a volta da Ilha do Bom Abrigo em Cananéia, me deu essa missão de treinar minha ida rapidamente para essa casa e nela repousar, para depois viajar para 1531 em minha primeira missão de instalar um portal dimensional na trilha do Peabiru na missão de Pero Lobo.

   E lá eu estava no interior da casa em Praia Grande, mais precisamente no Bairro do Jardim Imperador. Abri os olhos e também era de noite porque estava escuro. Eu estava em um quartinho muito pequeno e hermeticamente fechado. Pensei em acender a luz e a mesma acendeu automaticamente. Encontrei uma porta com uma chave interna e a abri saindo em uma espécie de quintal nos fundos da casa que era bem grande. A casa toda estava apagada e parecia não ter ninguém lá dentro. A Fabiana havia me dito que essas características são comuns nessas casas para não causar suspeita. A casa ficava fechada quase o tempo todo e os vizinhos quase nunca avistam alguém. Eu fiquei um pouco receoso de entrar na casa, porque não tinha certeza se havia alguém lá dentro. O cheiro e o barulho do mar me traziam uma sensação harmoniosa e a noite estava completamente estrelada. Passei pelo corredor lateral da casa  e saí na rua de areia que era completamente deserta com terrenos preservados em sua mata original. Pude avistar o mar em poucos metros da casa. Aquela deveria ser a primeira casa daquela rua, depois descobri que tinham mais duas.  Voltei para a frente da casa e pensei que se fosse me permitido estar ali era pra entrar e tentar contato com as pessoas que porventura  lá estavam. Bati na porta da frente e duas moças me atenderam com uma cara bem de boa...



... Cirê, eu acho incrível como você tem uma grande capacidade de adaptação- Disse a Xara.
- A passagem pela dimensão na época primitiva na Caverna Couto há mais de 10 mil anos deve ter ativado sua percepção extra sensorial mais cedo. A humanidade ainda engatilha e poucas pessoas ainda conseguem perceber outras dimensões. Raríssimos estão aptos para viajar no tempo e, na maioria das vezes, acabam se perdendo. Você saberá o momento de retirar o adesivo do peito e coloca-lo na rocha certa. O adesivo irá lhe causar algum incômodo quando estiver no local e você saberá o momento e local certos. Nesse local será erguida uma cabana para os viajantes dimensionais. Mas primeiro é necessário uma marca, semelhante ao GPS. Ao colocar o adesivo da  estrela na rocha você criará essa marca, mas  terá apenas cinco segundos para pular de dimensão e deverá voltar para essa casa no Jardim Imperador- Praia Grande. Se algo der errado e se você não conseguir sair de lá, a energia vibracional da explosão da estrela afetará seu sistema de navegação- Explicou detalhadamente Lery.
- Eu só não entendi para que serve a bolinha de gude bem intencionada, digo  a esfera de vidro?
- Existem muitos seres extraplanetários e uma espécie conseguiu transferir os poderes mentais para a esfera de vidro. Essa esfera serviu durante muito tempo para alterações dimensionais até a chegada da Estrela de Orion. Caso precisar usa-la, basta segurar a esfera em suas mãos e utilizar os três grande poderes mentais Universais: Gratidão, Doação e Intenção. Tenha um pensamento bem forte de gratidão, depois rapidamente doe boas energias para alguém. Daí você deverá intencionar o que deseja e esperar a realidade mudar. A esfera consegue ter esse poder de concentrar as vibrações mentais e mudar padrões de realidades. Ainda no Sec. XXI nesse planeta é possível assistir alguns seres fazendo uso da tal bolinha para essa finalidade. Se o seu navegador não funcionar, você poderá se salvar utilizando a bolinha- Explicou Xara
- No futuro da Terra, essa esfera será utilizada como tela de computador e todos terão uma esfera de vidro. Nós, viajantes dimensionais portamos uma esfera de vidro porque ela contem nossa identidade dimensional caso seja necessária.
- Agora você precisará dormir, pois amanhã partirá da Praia Grande de 1978 para Cananéia de 1531 e precisará de forças e atenção para a caminhada no caminho de Peabiru na expedição de Pero Lobo...

Explicações sobre o funcionamento da  Bolinha de Gude Bem Intencionada acessar:


EM CARTAZ : DIMENSÕES ESTAÇÃO PETAR


NÃO ESPERE CHEGAR AOS CINEMAS CLIQUE AQUI PARA LER O LIVRO

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

DIMENSÕES REALIDADE OU SONHO? ESTAÇÃO PETAR




DIVULGAÇÃO DO DIMENSÕES NA UNIMONTE

Expresso minha imensa gratidão a todos que participaram da divulgação do Dimensões na Unimonte (22 de Agosto 2017): aos meus pais que me auxiliaram e aos professores, alunos, funcionários que me incentivaram, passando pela biblioteca, perguntando sobre o livro, batendo foto comigo, tomando um chá com biscoitos,  comprando o livro, ajudando na organização ou mesmo emitindo pensamentos de boas intenções. Obrigado MARCOP e obrigado pessoal da Biblioteca pelo carinho que nos receberam. Foram deixados dois exemplares na Biblioteca (para empréstimo) para aqueles que não puderam adquirir o livro.

O livro também encontra-se no formato digital na Amazon com um preço bem acessível (fique atento as promoções da Amazon).



Desejo, como sempre, boa viagem pelas Dimensões.















R$20,00


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

PRAIA GRANDE GANHA MARKETING DA DIMENSÃO


DIMENSÃO ganha publicidade na Av. Dr. Roberto de Almeida Vinhas na Praia Grande.



Caso você não queira comprar Blocos e Lajes e sim viajar pelas dimensões paralelas, acesse o link abaixo por apenas R$20,00

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

NAVIO DERRUBA 45 CONTAINERS EM SANTOS E LIVROS DIMENSÕES APARECEM NAS PRAIAS DO LITORAL SUL DE SÃO PAULO.

Navio derruba  45 containers. Entre os produtos, estavam bicicletas, eletrônicos, eletrodomésticos, vestuário... Após a queda, os livros Dimensões - Estação Petar começaram  a aparecer nas praias do litoral sul de São Paulo.






Se você não conseguiu encontrar seu livro em nenhuma praia, não tem problema pois você poderá adquiri-lo por apenas R$20,00



domingo, 13 de agosto de 2017

WILSON LÊ DIMENSÕES ESTAÇAO PETAR

Após queda de livros do container de um navio em Santos na última sexta-feira (11 de Agosto de 2017), Wilson se diz feliz com a estória emocionante do livro Dimensões Estação Petar. De acordo com seu relato, ele disse não querer mais sair da ilha em que se encontra e que vai passar o resto do seu tempo lendo Dimensões.





sexta-feira, 11 de agosto de 2017

DIMENSÕES INSPIRA MÉXICO A LANÇAR O TREM SUPERSÔNICO.

Após lançamento do livro Dimensões, México se prepara 
para criar o Serendipty


Você já imaginou viajar da cidade de Registro (São Paulo) até a cidade de São Paulo em vinte minutos? 
Você já pensou  em se deslocar de Buenos Aires para São Paulo em pouquíssimo tempo?
E se o mundo não tivesse mais barreiras nem fronteiras, respeitando-se os costumes locais?
E se você tivesse o Registro de Cidadão Mundial  e utilizasse o Navegador do Cidadão Mundial (NACIMU) que lhe desse essa possibilidade?
Viaje no Serendipity - o meio de transporte do Século XXIII e veja como se locomover pelo mundo.

Quer pegar uma carona? Embarque com Cirê Nagarob na Cidade de Registro para dar uma passeada por São Paulo do Século Vinte e Três.


Quer dar uma voltinha? Tá baratinho! 


 por apenas R$20,00 você embarca nessa Estação:


CLIQUE AQUI PARA COMPRAR SUA PASSAGEM


quinta-feira, 10 de agosto de 2017

LUZES MISTERIOSAS INTRIGAM MORADORES DE IPORANGA EM SÃO PAULO

Há tempos que moradores da cidade de Iporanga relatam o aparecimento de luzes estranhas no céu e na vegetação  do Parque (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira). O fato é tão comum que existe um mirante para observação de Óvnis, situado na Estrada entre Iporanga e Apiaí, e muitos turistas podem apreciar o belo céu estrelado e as aparições misteriosas. A reportagem abaixo, exibida pela Record, tenta explicar a causa dessas aparições.




O que a reportagem não explicou foi sobre a existência da Estação Petar que serve de portal para passagem em outras Dimensões. Cirê Nagarob explica no livro Dimensões - Estação Petar como ele conseguiu sobrevoar a cidade de Iporanga dentro de uma nave extraterrestre.

Você se contentar em apenas olhar essa luzes? 
Quer dar uma voltinha? Por apenas R$20,00 você conseguirá viajar em uma nave extraterreste.





terça-feira, 8 de agosto de 2017

ASTROFÍSICO AMERICANO TENTA EXPLICAR DIMENSÕES PETAR.

 O Astrofísico Neil  de Grasse Tyson (que apresenta a nova versão do Cosmos) tenta explicar a viagem no tempo e buraco de minhoca. Neil disse que viajar pela Galáxia é impossível. Sua tentativa de explicação passou longe do uso de cavernas como Estações para buracos de minhoca. 

Essas pessoas nem imaginam como é viajar no tempo e espaço utilizando-se de uma Estação Dimensional, como Cirê Nagarob fez na Estação Petar. O que fariam se descobrissem a Estrela de Orion? 

Cirê relata no Livro Dimensões Estação Petar sua visita na Lua Titã e em Orion, utilizando-se de uma tecnologia avançada denominada Estrela de Orion e o uso de Cavernas como portais, como a Caverna do Couto situada no PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira) em Iporanga-SP.


Descubra como viajar no tempo e em outras galáxias por apenas R$20,00






domingo, 6 de agosto de 2017

NASA se preocupa após lançamento do livro Dimensões

Depois do lançamento do Livro Dimensões- Estação PETAR​, a NASA está contratando Protetores da Terra contra Invasores Extraterrestres. A preocupação aumentou depois que o livro contou como ocorre a comunicação e transporte até Orion. No final da reportagem a foto mostra uma peça do equipamento que está sendo construído da nave Orion. Com certeza eles já devem estar a procurar o Cirê Nagarob​ que contou sua passagem por Orion no livro.

Foto: Vice presidente Americano comete gafe ao tocar em equipamento da NASA-
 peça que seria utilizada na nave Orion.


QUER SABER O QUE O LIVRO DIMENSÕES TEM A REVELAR?
POR APENAS R$20,00 VOCÊ TERÁ ESSA RESPOSTA:




DIMENSÕES APARECE NO JAPÃO










Fotos:  Carla Marui Matsumoto. 06/08/17

COMPRAR O LIVRO R$20,00:   https://pag.ae/bkmQhGT